Governo planeja elevar preço mínimo de cigarro para compensar parte da desoneração

O Ministério da Fazenda planeja aumentar o preço mínimo do cigarro no país como forma de compensar uma parte da perda de arrecadação com a desoneração da folha salarial de 17 setores da economia e de municípios.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo e confirmada à Reuters por uma fonte do governo, a iniciativa deverá fazer parte do pacote preparado para compensar quase R$ 26 bilhões de renúncia de receita com a manutenção da desoneração neste ano.

Segundo o jornal, o ganho fiscal com a medida seria de R$ 3 a 4 bilhões. Portanto, outras iniciativas serão necessárias.

Atualmente, o preço mínimo no país está em R$ 5 por carteira contendo vinte unidades de cigarro. O aumento do preço ampliaria a arrecadação de tributos que incidem sobre o produto, como IPI e Pis/Cofins.

Nesta segunda-feira (27), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que as medidas de compensação à desoneração da folha estão prontas e que o governo avalia se as enviará ao Congresso nesta semana ou na semana que vem. Segundo ele, as medidas serão encaminhadas por meio de uma medida provisória.

The post Governo planeja elevar preço mínimo de cigarro para compensar parte da desoneração appeared first on InfoMoney.

Gabriel

Gabriel